Kayskidum, a lanchonete mais tradicional de Floripa.

Esta lanchonete encerrou suas atividades.

Quem é de Floripa já deve ter ouvido falar do Kayskidum, uma das lanchonetes mais tradicionais da cidade.
Desde 1974, o Kays deve ter sido ponto de encontros e assunto de muita gente. E, claro, parada obrigatória de muita gente depois de festas e baladas.
Mas se você quer conhecer um pouco da história do Kays, você pode ler um pouco direto no site deles.

O Kayskidum sempre despertou curiosidade em mim. Não pelo fato de ser “antigo” e de ouvir muita gente falar sobre. Mas pelo simples fato de ser uma das poucas lanchonetes que servem “X-Salada” na Beira-Mar de Floripa. Algo nada comum.

Até que um dia resolvemos saciar essa vontade e fomos lá conhecer esse “velho” local.

A lanchonete tem três ambientes: um deck na entrada, o hall de entrada da lanchonete e o andar superior.

Todos eles com vista para a deslumbrante Beira-Mar.

Então, resolvemos ir para o andar de cima. Mais tranquilo e reservado.

Ao receber o cardápio, nota-se a diversidade de produtos oferecidos pela casa: porções, pestiscos, combinados, lanches, crepes, etc.

Após analisar calmamente o vasto cardápio, escolhi um X-Frescal (R$21,00) composto de: Pão, 200gr de Frescal de Alcatra e 2 fatias de queijo. Pedi para acrescentarem ovo.
O frescal, para quem não conhece, é uma variação da carne de sol.  Oriunda da região serrana do sul do país, ela é curada à noite, no sereno.

Gostei muito do lanche. Não sei se pelo fato de fazer muito tempo em que eu não comia frescal, ou pela fome mesmo. Porém, senti que o lanche estava salgado. Atenção hipertensos.
E, atenção Kayskidum, o pacote do lanche estava muito engordurado. Humpf…

Minha namorada, muito seletiva em seus pedidos, foi de X-Mignon (R$23,00), que vai: pão, 160gr de Mignon, queijo e salada.
Ela optou em tirar a salada e acrescentar batata palha.

Ambos os lanches estavam bons, porém… Ah, porém… Senhor Kayskidum, você peca feio em não ter uma maionese caseira.

E pra quem gosta de um futebol, o Kays transmite os jogos do Avai e Figueirense no brasileirão.


No geral, o local vale a visita. Provavelmente voltaremos lá mais vezes para provar outros lanches e crepes.
Ah, e se você não quer ter muito trabalho, pode fazer o pedido diretamente pelo site deles.

Só não sei se merece entrar em nosso Top 5 de Xis de Floripa. Quem manda não ter maionese caseira :P

Kayskidum

  • Endereço: Avenida Jornalista Rubens de Arruda Ramos, 2596 – Centro – Florianópolis – SC
  • Telefone: (48) 3222-5317
  • Horário de atendimento: De domingo a quarta, das 18h às 2h. Quinta, das 18h às 3h. Sexta e sábado, das 18h às 6h.
  • Formas de pagamento: cartões crédito/débito, tickets, dinheiro.
  • Estacionamento: não
  • Site: http://www.kkd.com.br
Compartilhe no Facebook

Tags: , , , , , , , , , , , , , , ,

Autor:Everton Veber

Gosto de comer bem, independente do prato e local. Pra mim, toda hora é hora de um bom hamburguer.

Subscribe

Assine os feeds, receba por e-mail e nos acompanhe no Twitter e Facebook!

14 Responses to “Kayskidum, a lanchonete mais tradicional de Floripa.”

  1. 18 de setembro de 2012 at 9:48 am #

    Amigo, em Florianópolis não existe Xis de verdade, só uns arremedos. Xis de verdade só no RS, lamento. Na foto que vc colocou neste post a apresentação do produto é tosca, parece gorduroso e mal feito, além de, claro, não ser prensado como manda o figurino. E eles nem se dão ao trabalho de fazer a própria maionese, que é a alma de um Xis. Mas parabéns pelo Blog. Gosto dos seus posts e acompanho sempre o Comideria. Um abraço.

    • 18 de setembro de 2012 at 12:12 pm #

      Arthur, aproveitando… sabe me indicar os melhores xis de Porto Alegre no seu gosto? Estou na capital gaúcha e preparando um post sobre os xis daqui, mas até agora só comi coisa meia boca. Tá difícil. Costume é coisa séria, neste momento a impressão que eu tenho é que o xis de verdade está mesmo em Floripa :)

      Abraço!

    • 18 de setembro de 2012 at 6:51 pm #

      Prensado? Só se o Xis gaúcho tem esse mandamento, mas, em minha opinião, nem cachorro quente fica bom se for prensado. A graça está em se sujar e catar o milho no saquinho :P

      Aqui em Floripa os estabelecimentos tem um certo “medo” quanto a maionese verde. Não sei se ela ainda continua proibida, mas a vigilancia sanitária estava caindo em cima das lanchonetes…

      Quanto à montagem, infelizmente a maioria das lanchonetes são assim :(

  2. 18 de setembro de 2012 at 10:00 am #

    Olha… fui conhecer Kays tbm por curiosidade e fiquei feliz em saber que não estava perdendo um bom lanche… acho que é mais modismo do que qualidade.

    Achei meu lanche com um sabor “super comum”. Não ter maionese caseira com certeza o colocou no ranking de que só irei novamente em caso de extrema necessidade.

    Gostei do post!

    • 18 de setembro de 2012 at 12:15 pm #

      Concordo contigo, Aline. A falta de maionese caseira o coloca bem abaixo do ranking dos melhores, embora o sanduíche eu tenha gostado bastante. Bem saboroso. Além de ter opções diferentes dos comuns, como esse de frescal que o Everton postou e que deve ser uma delícia.

  3. 18 de setembro de 2012 at 11:13 am #

    Gente, que mega coincidência! Quase entrei neste domingo no Kays. Sai do continente justamente para escrever um post sobre a lanchonete mais tradicional da cidade. Mas, por motivo de força maior, rsrs, acabei indo na Pizza na Pedra, rsr. Adorei o post.

  4. Fátima
    18 de setembro de 2012 at 11:45 am #

    O diferencial do Kaysk é o pão. Torradinho.
    Sugestão para um lanche: x-eeg com bacon Delicious!
    Não posso deixar de citar a rapidez e a simpatia do “Beleza”

    Até!

  5. Luísa Oliveira
    18 de setembro de 2012 at 4:23 pm #

    Olá Daniel, tudo bem? Você mora em Floripa né?!
    Então, tenho uma dica de Xis que acho que você vai adorar, pelo que li nos posts que falam dos “temidos sanduíches”. O lugar chama-se Lanchonete do Dedão, fica no bairro Abrãao. Assim que você passa pelo Angeloni de Capoeiras, continue reto, passa embaixo do elavado e vai a esquerda, numa rua tem a Pizzaria Quatro Queijos, entre nessa rua e na esquina vire a direita, vais ver a lanchonete. Não sei se deu de entender, mas o lanche é ma-ra-vi-lho-so, o local é super simples, mas tudo de muito sabor e com limpeza, o que mais importa. E o ponto top? Tem maionese caseira, feita pela mãe do proprietário!!

    Beijos

    • 18 de setembro de 2012 at 5:08 pm #

      Oi Luísa! Tudo bem e contigo?

      Moro sim! Bom saber dessa lanchonete. Sei onde fica, digo, sei a localização. Há muito, muito tempo atrás morei perto desse viaduto. Voltando pra Floripa vou lá fazer um lanche pra ver :)

      Maionese caseira é muito importante! hehehe

      Obrigado pela dica!

      • Luísa Oliveira
        19 de setembro de 2012 at 2:36 pm #

        Tudo ótimo!
        Que bom que gostou da dica! Quando provar manda um comentáriozinho aqui pra eu saber o que vc achou! :)

        • 3 de outubro de 2012 at 9:12 am #

          Fui lá ontem, estou escrevendo agora falando como foi a experiência! ;)

  6. ana
    9 de fevereiro de 2013 at 6:22 pm #

    Lanche delicioso trem em sao jose , na praia comprida no “TREM BAO “lanhes …ameii e a maionese caseira entao….hummmm. BJao

  7. Misael
    11 de abril de 2013 at 10:56 am #

    Bom dia vc tem que conhecer o lanche do Cako lanches em Brusque SC, o lanche tem 40 anos e duvido se vc já comeu lanche melhor que esse do Cako, venha conhecer e depois vc vai ter uma outra idéia de lanches, e a maionese caseira e a melhor de certeza, abraço.

Faça um comentário