O Rancho do Tchesco e o melhor garçom do mundo

EUREKA!

Foi o que disse o matemático Arquimedes antes de sair correndo pelado pelas ruas da Sicília quando descobriu que o volume de qualquer corpo pode ser calculado pelo volume de água deslocado após ser submergido na água. Diz a lenda que o Rei queria saber se a coroa que fora encomendada para o ourives era somente de ouro ou composta com uma liga metálica menos nobre, e enquanto observava a água que caía da sua banheira quando ele tomava o seu banho após chegar da viagem à Alexandria, descobriu ali o problema matemático que a realeza o questionara. Era só mergulhar a coroa supostamente de ouro na banheira e comparar com a água deslocada com o peso nominal do mesmo metal nobre.

Observar é uma dos grandes desafios quando estou num restaurante. E há quase um ano eu gritei pra mim mesmo eureka! dentro de um lugar simples e muito simpático localizado numa rua de chão batido no interior de Biguaçu, enquanto  observava um jovem senhor muito entusiasmado com o que fazia, com o restaurante lotado e servindo graciosamente pessoas ansiosas por suas comidas.

Encontrei, pensei comigo. Encontrei é o português para eureka do Arquimedes, e me senti um descobridor dos dilemas da vida gastronômica. O Rei teria matado o ourives por mim, pensava eu enquanto via o Sr. Luís atender no Rancho do Tchesco. Mas ainda restava uma outra dúvida, um problema de uma equação que muitas vezes não fecha: o que motivava aquele cara de corpo franzino e voz  calma e gentil chegar no restaurante com o sol se pondo, atender toda aquela gente famigerada e extender seu trabalho com a limpeza do ambiente perto do romper da aurora?

Eu amo o que eu faço, é sempre a resposta do Sr. Luís. Neste ano sendo cliente assíduo do Tchesco sempre ouço isso dele. É esse cara quem devia dar palestras motivacionais, não estes engomadinhos de meia pataca com um livro entumescido de baboseiras debaixo do braço que toda faculdade de administração nos joga goela abaixo. O Sr. Luís é um desses tantos que enrguem toda uma pátria nos tentos, abnegados das vaidades e dos títulos, e que fazem com maestria o que realmente importa, que é o que necessariamente lhes dão prazer.

Sr. Luís: o melhor garçom do mundo!

Sr. Luís: o melhor garçom do mundo!

Meu querido Sr. Luís, acabo de te eleger O MELHOR GARÇOM DO MUNDO.

O Rancho do Tchesco

rancho-do-tchesco-ambiente

Pra nao dizer que não falei das flores, vamos à comida. O Rancho do Tchesco é um restaurante simples, como dizia na introdução deste texto, e muito simpático. Uma construção em forma de rancho, como o nome enseja, com mesas rústicas e que abraçam.

Lá serve-se desde o tradicional xis até porções de diversos quitutes, inclusive a chuleta na tábua. E se você é desses que só comem comidas saudáveis e em nenhum momento podem fugir da dieta rígida, já aviso: o post terminou aqui, obrigado pela leitura e volte sempre. Mas se você se arrisca, não dá bola pras artérias e vez por outra gosta de ser feliz fazendo um cafuné nas papilar gustativas e um chamego no buchinho, eis o que tenho pra mostrar.

Chuleta: bifes de chuleta aceboladas, polenta frita, aipim frito e pão na chapa

Chuleta: bifes de chuleta aceboladas, polenta frita, aipim frito e pão na chapa

A chuleta é bem servida (R$42), e composta basicamente de três pedaços grandes de chuleta bovina grelhada e acebolada (cebola opcional), polenta frita, aipim frito (pode-se trocar por batatas fritas), fatias de pão na chapa e tem uma salada mista como entrada. Caso prefira — e foi o que fizemos para comermos bem em quatro pessoas — você pode pedir mais chuletas. Nós pedimos 3 adicionais (R$8,50 cada).

Todos os ingredientes deste prato são fritos, reforço pra você saber que precisará estar disposto a comer frituras. A carne é muito bem temperada e é servida do ponto para bem passada. Caso prefira ao ponto dê uma conversada com o Melhor Garçom do Mundo que ele resolve.

Salada de entrada, e a imperdível maionese caseira

Salada de entrada, e a imperdível maionese caseira

Considerando que você foi até Biguaçu, está disposto a comer uma comida rica em gorduras e gostosuras, já está na chuva mesmo, se molhe: a maionese caseira verde é uma delícia. Com um toque de alho, acompanha bem os petiscos, o pão na chapa e até mesmo a tal da chuleta.

O preço é bastante atrativo também. Toda essa comideria mais refrigerante saíram por menos de 20 reais por pessoa. Come-se bastante e muito barato por lá.

Vida longa ao Sr. Luís! Tenha a bondade de conhecê-lo qualquer dia destes lá no Tchesco!

UPDATE, dia 19 de novembro de 2013: O Sr. Luís, figura única que ilustra este post, infelizmente não trabalha mais no Rancho do Tchesco. Perderam o melhor garçom do mundo.

Rancho do Tchesco

  • Endereço: Julio Bekhauser, 254. Bom Viver, Biguaçu – SC.
  • Horário: de terça à domingo, das 18h30 às 0h.
  • Aceita cartões: sim
Compartilhe no Facebook

Tags: , , , , , , ,

Autor:Daniel Becher

Catarinense de nascimento, gaúcho de coração. Aprendiz de churrasqueiro e entusiasta das culinárias regionais.

Subscribe

Assine os feeds, receba por e-mail e nos acompanhe no Twitter e Facebook!

24 Responses to “O Rancho do Tchesco e o melhor garçom do mundo”

  1. Carol Silva
    12 de abril de 2013 at 9:19 am #

    Jesus!
    são exatamente 8h17min da manhã… e fiquei com vontade de experimentar essa carne!!

    Adorei o post….

  2. Daniella Mueller
    12 de abril de 2013 at 12:19 pm #

    Meu Deus, que delicia, alguem pode me dizer onde fica esse pedacinho do Céu ????

  3. Teresinha
    12 de abril de 2013 at 12:37 pm #

    É tudo de muiiiiiiiiiiiiiiito bom.

  4. 12 de abril de 2013 at 12:41 pm #

    Quem é do bairro deve ter conhecido o saudoso garçom “Peçanha”.
    O Sr. Luis é um desses caras que será lembrado pra sempre.
    São poucos os funcionários, em QUALQUER área de atuação, que dizem mais de uma vez por dia a seguinte frase: Eu amo o que faço.

    Quanto a chuleta… bom, aí só indo lá pra conferir! :D

    • 12 de abril de 2013 at 6:15 pm #

      Everton! Das tantas coisas que tenho que agradecer à vida pela existência da sua amizade, o fato de me indicar o Tchesco e, por consequência, o Sr. Luís está no Top 6.

  5. 12 de abril de 2013 at 12:44 pm #

    O endereço é de fácil localização…
    …vá pela BR 101 até o Túnel do Janaina, passe por baixo da BR e retorne pela marginal…
    …na marginal, passou o CELEIROS BEER, primeira a DIREITA…
    …siga por essa até visualizar o posto de gasolina…
    …VISUALIZOU?
    Pegue a rua antes do posto da DIREITA…

    …SEJA FELIZ, POIS VOCÊ CHEGOU NO PARAÍSO DAS GULOSEIMAS!

  6. GIba
    12 de abril de 2013 at 1:26 pm #

    Rá! Bom Viver é show de bola hahaha. E as chuletas do Tchesco são sensacionais. Já pedimos até delivery, muito bom!

    Aproveitando… Becher, tens que fazer um review do Hot Dog da Tia Nara! Não comi cachorro quente melhor aqui em Floripa e arredores.

    Abs e ótimo post.

  7. Aline - Gastronomia e outras folias
    15 de abril de 2013 at 12:16 pm #

    Adorei e salivei! Quero provar…

  8. Fernando
    19 de abril de 2013 at 5:47 pm #

    Parabéns amigo, realmenteo Rancho do Tchesco é o melhor e o que ajuda a ser o melhor é o meu grande amigo Sr. Luís, pessoa agradavel e que ama a sua profissão.

  9. 4 de junho de 2013 at 11:00 pm #

    Realmente, o Rancho do Tchesco é um ótimo espaço para ir com amigos apreciar a chuleta na tábua, e os outros pratos… Mas a educação e o excelente atendimento que o Sr. Luiz nos da é de tirar o chapéu… Sou cliente a uns 3 anos deste lugar…

  10. Gilmar
    7 de junho de 2013 at 10:43 am #

    O lugar é muito bom e familiar, sem falar no atendimento do Sr. Luiz que realmente é o melhor que ja vi. Quem tiver oportunidade de desfrutar desse lugar aproveite, pois com certeza não irá se arrepender.

  11. 8 de junho de 2013 at 7:24 pm #

    Geente! Que show de bola a reportagem! Moro a poucos metros do restaurante e posso concorda em gênero, numero e grau com todas as palavras!

  12. Caroline Pittigliani
    11 de novembro de 2013 at 7:49 am #

    Que grata surpresa encontrar esse post sobre esse local simples, e de um atendimento exemplar! Encontrei o post pois estava procurando o telefone do Tchesco, para pedir uma tele-entrega hehehe! Realmente o atendimento do Sr. Luís é de outro mundo… nos atende melhor que muito restaurante metido a “Top Comer & Beber” que tem por aí! Vida longa ao Sr. Luís!

    Até imprimi uma cópia desse post para levar a ele… não sei se ele já tem, mas sei que ele ficará muito feliz! :)

    • 11 de novembro de 2013 at 8:02 am #

      Olá, Caroline.

      O Sr. Luis é ciente deste post. Ele sempre nos recebia muito emocionado por causa das belas palavras do Daniel.
      Poisé, recebia… Essa semana fui lá para apresentar o local e o Sr. Luis a uns amigos e para minha surpresa ele não trabalha mais lá. Uma pena.

      • 11 de novembro de 2013 at 8:05 am #

        O Rancho do Tchesco sem o Sr. Luís é Bochecha sem Claudinho :(

  13. Caroline Pittigliani
    12 de novembro de 2013 at 1:56 pm #

    Estou chocada! :(

    Estou há algum tempo sem ir ao Tchesco (porque essa chuleta não cabe em uma dieta, haha!), não acredito que ele não está mais lá…

    E realmente, Rancho do Tchesco sem o Sr. Luís é a descrição da música da Adriana Calcanhoto.

    :(

  14. Monica
    20 de janeiro de 2014 at 2:18 am #

    Boa noite,
    jantei lá hj e na procura do endereço para repassar a uns amigos encontrei seu blog, perfeito em cada detalhe e descrição, realmente o restaurante é perfeito em tudo e para alegrá-lo saiba que o Seu Luiz segue trabalhando lá e com toda sua delicadeza e gentileza no bem atender!!!
    Abraço

  15. Ana Cláudia Moraes
    30 de janeiro de 2014 at 11:47 am #

    Bom dia Daniel, sou cliente do Rancho do Tchesco e venho trazer a feliz notícia que o Sr. Luiz está trabalhando novamente lá.Moro na Palhoça e pelo menos uma vez por semana marcamos presença por lá. Um certo dia ele veio até a nossa mesa todo orgulhoso e contou que foi escolhido o melhor garçom da região, mas que devido a correria não deu tempo de dizer aonde em que site/revista/jornal. Fico muito feliz de conhecer enfim o blog que fez essa avaliação. Ele é muito simpático e atenciso. O pão na chapa com a maionese de leite deles são os meu preferidos.Adorei o blog por completo mas na minha humilde opinião, acho que você deveria dar uma segunda chance para o Temakin.Claro isso é só uma dica.Parabéns mais uma vez pelo blog e sucesso!Ana

    • 30 de janeiro de 2014 at 1:05 pm #

      Oi Ana! Pois é, soube da notícia do Sr. Luiz, fiquei muito feliz com a volta dele. Aquele lugar só faz sentido se ele trabalhar lá, a comida é boa mas o que completa é a gentileza e o costumeiro carinho dele com a gente. Preciso voltar lá o quanto antes, esse ano ainda não fui dar aquele abraço nele. Qualquer dia nos topamos por lá. Abraço!

Faça um comentário