Hamburguer/ Review

O Açougueiro: hamburgueria hors concours de Floripa

Numa cerimônia que antecede a entrega do Oscar, a Academia entrega prêmios honorários a diversos artistas e colaboradores que de alguma forma contribuíram para o desenvolvimento – artístico, intelectual e tecnológico – da indústria cinematográfica. Algo como um prêmio pelo conjunto da obra. Todo ano alguns ícones do cinema recebem tal honraria, às vezes com um viés para recompensar certas injustiças do passado ou simplesmente a título de merecimento.

Mas há, também, um título chamado de Hors Concours, que é designado a algum concorrente que transborda, que está fora da caixa, que está fora da curva ou que, se houvesse uma competição, não haveria concorrente capaz de estar à sua altura.

Eu poderia citar diversos exemplos capazes de receber tal honraria, mas vamos falar de algo próximo e a quem esse post se destina: ao O Açogueiro. O hors concours das hamburguerias de Florianópolis.

O_ACOUGUEIRO_19

Inaugurado há pouco mais de um mês, o cardápio é desenvolvido pelo chef espanhol Javier Carabe, onde, quando não está na preparação dos pratos, faz questão de ir nas mesas pra receber feedback da sua obra.

O_ACOUGUEIRO_04

O ambiente, além de aconchegante, é muito bem decorado com elementos que remetem ao nome do estabelecimento.

O_ACOUGUEIRO_05

O cardápio, aparentemente, parece ser extenso. Mas isso se deve a uma questão meramente técnica e estética. E se caso houver dúvidas, os cordiais, gentis e bem treinados garçons poderão ajudar a saná-las.

Nele, há opções de saladas e petiscos como entradas.

O_ACOUGUEIRO_01

E como a curiosidade e a fome eram grandes, fomos logo abrindo os trabalhos. Iniciamos com guloseimas de queijo frito (R$14,50), que são pedaços de ricotas empanados e fritos acompanhados de molho de mirtilo e açaí.

O_ACOUGUEIRO_07

A apresentação do prato já mostra do que a casa é capaz e o primeiro ato da obra de Javier começa a fazer jus ao título do post.

Mesmo que fritos, os empanados são sequinhos e saborosos. Os molhos, em especial o de açaí, é de uma capacidade de harmonia sem igual.

Pedimos também o frango crocante (R$16,50), que é composto de tiras de frango com empanado crocante e molhos de curry e mel, alioli e barbecue.

O_ACOUGUEIRO_06

Vale ressaltar que, mesmo que se pareça um prato simples e banal, o frango estava suculento e muito bem temperado. Os molhos são fantásticos. O barbecue é caseiro, tem presença, é encorpado, é picante na medida e muito saboroso. É, de longe, o melhor barbecue que já provei.

Percebe-se também que as louças tem características únicas. Isso se deve ao fato que elas foram criadas especialmente para O Açougueiro. Foram meses de pesquisa e desenvolvimento para chegar nesse belo resultado.

Dando continuidade, fomos à escolha dos burgers.

O_ACOUGUEIRO_02

São 7 opções de hambúrgueres que podem ser guarnecidos de 2 acompanhamentos das 4 opções possíveis: 1) fritas 2) fofinhos de aipim 3) vagens ao pesto de amendoim 4) ratatouille.

Com exceção do Costelamburguer, todos os burgers tem opção de escolha entre dois tipos de pães.

O Daniel foi de 100% Porcão (R$29,50), que é comporto de hambúrguer de porco, mussarela, torresmo, agrião, tomate e molho barbecue. Além disso, optou por fritas e ratatouille como acompanhamentos.

O_ACOUGUEIRO_08

A apresentação, mais uma vez, chama a atenção. Desculpem, mas não estamos acostumados a receber hambúrgueres dessa maneira.

Concordando com o julgamento do Daniel, o burger é delicioso e suculento.

O_ACOUGUEIRO_09

Samantha foi de O Açougueiro (R$33,50), este tem a opção entre hambúrguer de 180g ou 250g, e ela optou no de 180g. É feito com cortes de carnes da raça Hereford, mussarela, alface, tomate e molho especial d’O Açougueiro. De acompanhamento, ela foi de fritas e fofinhos de aipim.

O_ACOUGUEIRO_11

O burger é generoso, suculento e vem ao ponto. Todos os ingredientes são frescos, assim como o pão, que estava absurdamente macio. O molho especial é indescritível.

O_ACOUGUEIRO_12

Eu fui de Costelamburguer (R$41,50), que é feito com um corte de 200g de costela Hereford, queijo cheddar e mussarela, cebola caramelada, molho barbecue e sour cream num pão francês rústico. Optei por fritas e vagem ao pesto de amendoim.

O_ACOUGUEIRO_14

Desculpem aos coleguinhas de mesa, mas além de ser o mais bonito, era o melhor prato da noite. E me desculpem os leitores – e em especial ao Javier -, este sanduíche não precisa levar o nome de “hambúrguer” por duas razões: não se enquadra no conceito de burger e por ele ter características singulares e especiais que foge de qualquer rotulação. Esse costela está num patamar que nenhum outro sanduíche de Florianópolis conseguiu chegar.

O_ACOUGUEIRO_15

A carne é assada por diversas horas, é um processo muito longo, bem artesanal. É oriundo de uma parte bem específica da costela e o corte é minuciosamente preciso a fim de que não contenha nenhum pedaço de gordura para que não dificulte a experiência.

O_ACOUGUEIRO_13

Os acompanhamentos, todos eles, merecem atenção , pois todos eles tinham presença, mas não se sobrepunham ao item-estrela que era o burger. Seja na crocância da batata (nada de batata congelada), no equilíbrio do ratatouille, na maciez do fofinho de aipim e até mesmo na inusitada vagem com pesto de amendoim que estava em pleno equilíbrio.

Seja também nos molhos, que em sua maioria são caseiros e que transbordam em sabores.

Como a noite pedia mais, não resistimos às opções de sobremesas.

O_ACOUGUEIRO_03

Daniel foi de coulant de chocolate, sorvete de baunilha e morangos (R$14,50).

O_ACOUGUEIRO_16

Um petit gateau grande e de destaque, onde ao seu redor a mágica acontecia: os garçons colocavam na hora o sorvete e a calda de morangos.

E como todo bom petit gateau, ele estourou bonito.

O_ACOUGUEIRO_18

E como não poderia deixar de ser, o sabor era agradabilíssimo.

Pedimos também a sobremesa B+B+D, brownie, creme blondie e sorvete de doce de leite (R$14,50).

O_ACOUGUEIRO_17

Também estava muito saboroso, o creme e o sorvete, mesmo que bastante doce, harmonizaram muito bem com o sabor marcante do brownie.

Por ser tratar de uma hamburgueria hors concours, não preciso reforçar que a visita é válida, né?
A casa surpreende em tudo, nos detalhes do ambiente, no atendimento cordial, as louças feitas especialmente para cada prato, a seleção e o cuidado para com os insumos, a atenção do chefe, tudo.

Pagamos, aproximadamente, R$70,00 por pessoa e saímos de lá com uma experiência fantástica. Vá lá ter a sua!

O Açougueiro

  • Endereço: Afonso Delambert Neto, 103, Lagoa da Conceição, Florianópolis – SC.
  • Telefone: (48) 3307.0697
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões: sim

You Might Also Like

10 Comentários

  • Responder
    Patric
    9 de abril de 2015 at 10:17 am

    Fui ontem após ler o seu blog e realmente o ‘hamburguer’ de costela é o melhor hamburguer de costela que eu já comi! O primeiro que eu experimento que realmente tem o sabor da costela!
    PORÉM, o tamanho do sanduíche é simplesmente brochante! Brochante!
    Costela é uma carne goooorda, deliciosa e de difícil preparo. Quem aprecia essa corte, em geral são os amigos ‘mais glutões’, que gostam de fartura, e estes certamente também torcerão o nariz quando se depararem com o tamanho do sanduíche pelo preço dele.
    Apesar de todo o capricho dedicado para chegar a uma costela em forma de hambúrguer, que tenho certeza que não deve ser pouco, um sanduíche pouco maior que uma bisnaguinha não dá!!

    Já hamburguer ‘O Açougueiro’ é maravilhoso e tem um tamanho mais normal!

    Ainda quero voltar para experimentar o 100% Porcão!

    • Responder
      ferdinand
      9 de abril de 2015 at 5:28 pm

      Everton, estou afim de ir nesta hamburgueria mais o patrik acima diz que o de costela eh do tamanho de uma bisnaguinha na foto parace um tamanho condizente nao sei se a opiniao dele eh de fato real ou desabonadora, pela foto eh maior.
      mas se quero me empanturrar vou de xis salada, mas se quero sabor que se pague por ele (para quem vai no madeiro acho que esta no preco esta dentro fora os outros detalhes que fazem parte do custo de um produto).

      abraco e parabens pelo site, me orient sempre por ele (melhor que o da concorrencia)

      • Responder
        Everton Veber
        9 de abril de 2015 at 7:17 pm

        Olá, Ferdinand.
        Sua observação final responde o questionamento. Quando você receber o produto final e observar todo o contexto em volta, perceberá onde está o valor do sanduíche.
        Obrigado por nos acompanhar e esperamos que dê tudo certo nas suas aventuras.
        Abraço!

  • Responder
    Sady
    9 de abril de 2015 at 3:50 pm

    Onde fica , tem que fazer reserva, com certo tempo ?

    • Responder
      Everton Veber
      9 de abril de 2015 at 7:14 pm

      Olá, Sady.
      Tem endereço e telefone no final do post, suas dúvidas podem ser sanadas ali.
      Abraço!

  • Responder
    Francisco
    10 de abril de 2015 at 12:29 am

    everton, acho uma falta de respeito com o trabalho de outras hamburguerias simplesmente geniais de Floripa. Gosto muito por exemplo da proposta do Gourmet Burguer Market, lá de Coqueiros. Conheci O Acougueiri recentemente e não tive uma experiencia gastronomica assim tão rica. Achei bom, porém nada que justificasse as cifras do cardapio. Por fim também tive a sensação de provar um menu degustacao, o que é bem frustrante pra quem chega no lugar morto de fome.

    • Responder
      Everton Veber
      13 de abril de 2015 at 9:48 pm

      Olá, Francisco. Fico muito agradecido pelo seu acesso, leitura e comentário.
      Primeiramente, preciso lhe dizer: isso é um blog (o que torna os assuntos aqui tratados de forma muito PESSOAL) e, como diz em nosso “Sobre”, não somos críticos gastronômicos e nem temos a intenção de sê-lo. Portanto, sinto muito, discordo quando você inicia dizendo que é uma falta de respeito com as demais hamburguerias.

      Você pode até não acreditar, mas sempre que posso – e quando o dinheiro ainda permite – tento conhecer as novas haburguerias que surgem em Florianópolis. E olha, amigo, isso tá ficando difícil por alguns motivos:
      1) está abrindo muitas hamburguerias;
      2) nem sempre temos ciência da abertura das mesmas;
      3) e, como PAGAMOS tudo do nosso bolso (não comemos de graça, como muitos pensam, veja só), torna-se um pouco caro manter a visita e recorrência a essas casas.

      E não sei se você nos acompanha há muito tempo, ou se me conhece, mas se assim tivesse conhecimento, saberia que sou um cão farejador e faminto por hambúrguer.
      Como diz em nosso “Sobre”, temos mais tempo nisso do que urubu de vôo.

      Com o tempo, vamos nos especializando em alguns assuntos. O Daniel, por exemplo, tem o Sushi como especialidade (alías, o convido pra visualizar os Top 5 de Floripa). E o departamento de hambúrguer recai sobre mim. Inclusive, nesse dia d’O Açougueiro ele abriu mão em fazer o post, devido a essa “cultura”.

      Quanto ao Gourmet Burger Market, que tem post aqui, devo dizer que minha experiência inicial não foi das melhores. Entendo que isso ocorreu logo na abertura do estabelecimento, porém houve muitos comentários (recentes, inclusive) que reforçam tudo aquilo que escrevi, o que me tira um pouco da coragem, mas pretendo, em breve, poder voltar lá.

      Quanto ao Açougueiro, creio que ele foge bastante do conceito de hamburguerias que temos aqui.
      Como você quis comparar com o Gourmet, faremos as considerações (levando em conta que fui em ambas logo após a inauguração):
      a) Atendimento: o ponto mais fraco do Gourmet (lento, atrapalhado, não tinham domínio sobre o cardápio), já o Açougueiro é o contraponto disso tudo.
      b) Ambiente: os dois são antagônicos: um é mais sofisticado (Gourmet) e outro mais rústico (Açougueiro). Ambos me senti confortável.
      c) Cardápio: Amigo, seria até uma ofensa eu fazer tal comparação. Você leu o post, né? E quando eu menciono o cardápio, eu falo, inclusive, no produto final. Seja na concepção, ideia, montagem, sabor, apresentação, etc.

      Esses são os três pilares essenciais em nossa análise.
      Mas você também percebeu o cuidado para com as louças? Você percebeu que elas foram desenvolvidas exclusivamente para o estabelecimento?
      Consegue visualizar o esmero e cuidado com o todo?

      Quanto ao preço, realmente, muitas pessoas não terão acesso ao local, o que poderá tornar a casa como uma visita esporádica. Mas como estamos em Floripa, onde uma dúzia de ostra pode custar R$30,00 ou mais, não acho um absurdo, dado a todo o conjunto (burgers, acompanhamentos e molhos) e sua complexidade, o preço praticado.

      Com o tempo, vamos entendendo melhor o que é realmente caro.

      Realmente, se você chega morto de fome, às vezes, sua percepção de mundo e de prioridades acabam ficando distorcidas. Nesse caso, te aconselho a ir no Hot Dog du Piru primeiro, matar sua fome, ir com calma, cabeça fria e analisar melhor O Açougueiro.

      Abraços!

  • Responder
    Ricardo
    10 de abril de 2015 at 1:37 pm

    Então, também achei que o tamanho do de costela fosse pequeno, mas não é, pra mim, é um tamanho bom pelos acompanhamentos, talvez se estivesse com muita fome e comesse só o hambúrguer sentiria falta de mais, mas não é o caso. já fui 2 vezes e voltarei mais, muito bom mesmo.

  • Responder
    Juliano
    12 de abril de 2015 at 10:25 am

    Já fui ao Açougueiro umas três vezes e vou continuar voltando. É o melhor hamburguer da cidade com folga. As porções são muito bem servidas e nunca saímos de lá com fome, todo o contrário, ainda não conseguimos experimentar nenhuma sobremesa pq sempre ficamos satisfeitos com o hamburguer e os acompanhamentos. Agora, falar que a matéria foi injusta com o trabalhos de outras hamburguerias como o Gourmet BurguerMarket é sacanagem. No BurguerMarket os caras servem batata frita daquelas de pacote e o hamburguer tem gosto de papel. Sério, não dá nem pra comparar. No Açougueiro é tudo artesanal, meu irmão. dá pra ver. Injusto foi voce comparar uma com a outra.

    • Responder
      Everton Veber
      13 de abril de 2015 at 9:53 pm

      Olá, Juliano. Agradeço sua visita e comentário.

      Também não entendi o fato do amigo acima dizer que faltei com o respeito para com a outra hamburgueria.
      Mas tentei reparar o erro da minha indelicadeza e falta de respeito tentando respondê-lo.

      E que bom que você gostou de lá. E na próxima tenta provar alguma sobremesa.

      Abraço!

    Comente