Hamburguer/ Review

Puta Madre: hamburgueria bruta

O muro que divide o gourmet do roots é muito tênue. O primeiro, quando muito pomposo, incomoda. Mas o segundo, quando demais, também. Ambos tem suas fragilidades, mas a força precisa estar no produto. O Puta Madre tem problemas? Sim, mas somente físicos. No quesito produto eles são os melhores.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-09

Nascido de um food truck – o que também confere diversas limitações físicas -, não demorou muito para que a marca fizesse sucesso com seus burgers. Tentei conhecê-los no ápice da fama, mas coincidentemente a ida se deu logo após seu fechamento. Dei com os burros n’água.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-03

Depois de um grande hiato, houve a reabertura num estabelecimento comercial (físico) ao qual estamos acostumados. Como bem mencionei em meu Instagram, eu negligenciei, é verdade, a primeira visita. Um pouco se deve ao fato de eu ter criado uma associação negativa em minha cabeça. E muito provavelmente foi resultante dessa imagem roots da casa.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-02

O ambiente é restrito, com poucas mesas e um balcão coletivo. As cadeiras, assim como as mesas, são em madeiras brutas, algumas escolares. A iluminação é baixa, não há ar condicionado e a cozinha é aberta, fazendo com que você saia defumado.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-01

O cardápio é objetivo e ilustra, num quadro negro, algumas opções de burgers, choripan e batatas fritas.

Os pedidos são feitos diretamente no balcão e pagos imediatamente. Há algumas opções diferenciadas de cervejas e, assim como as demais bebidas, são retiradas na geladeira pelo próprio cliente.

Mas é a partir do pedido que a brincadeira fica séria e mostra realmente qual o verdadeiro sentido da casa: fornecer os melhores burgers dessa cidade. Lógico, atrás somente do nosso hors concours.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-04

Pedimos um Siempre (hambúrguer, gouda, picles, cebola, tomate, alface), o nome é autoexplicativo.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-07

A começar pelo pão que estava bem selado nas partes internas, o que confere maior maciez e o deixa mais quentinho, e estava na mesma proporção de diâmetro do hambúrguer. A carne estava extremamente suculenta (percebe-se pela umidade do pão) e muito saborosa. Não tinha sabor demasiado de tempero, mas sim do próprio blend. Queijo bem derretido e, além de fresca, a salada não estava em excesso. Sanduíche bem equilibrado e num bom tamanho. Nada muito grotesco que nos faça deslocar a mandíbula, mas também nada muito pequeno que nos faça sentir fome.

Pedimos também duas porções de batatas: uma tradicional e outra criolla (batata normal com pimenta chilena Merken).

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-05

Nos avisaram que uma porção serviria tranquilamente duas pessoas. Ignoramos e pedimos mesmo assim. E foi o suficiente.

Elas são extremamente saborosas, fresquinhas, crocantes, sem excesso de gordura, fritas com casca e bem fininhas. Acompanha uma ótima maionese: leve e muito bem temperada. A batata apimentada não é tão picante, mas se você tem resistência é melhor não arriscar.

Também pedimos um Nocaute (hambúrguer, cheddar, bacon, cebola).

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-06

Seguindo as mesmas características do anterior, o que demonstra que a casa consegue manter um certo padrão nos produtos. Aqui vale ressaltar o quão crocante estava esse bacon. Fato raro, muito raro nas hamburguerias em nossa região. Dessa vez o porco não morreu em vão.

PUTA-MADRE-FLORIANOPOLIS-08

O ponto, como havia mencionado, é louvável. O boi também não foi sacrificado em vão.

Nossa conta, incluindo uma água e um chá, fechou em R$ 70,00. Um tanto quanto questionável se olharmos somente no ambiente físico, dado aos problemas já mencionados, porém justificável se analisarmos o produto como um todo.

Ficamos muito surpresos, de maneira positiva, com os produtos ali oferecidos. Mudou um pouco minha visão e a imagem que tinha quanto a eles: realmente procede a fama dos melhores burgers, porém não vai mudar – por enquanto – minha visão relutante às casas muito roots.

Puta Madre

  • Endereço: Rua Araújo Figueiredo, 85, Centro, Florianópolis – SC.
  • Dinheiro e Débito
  • Estacionamento: Não

You Might Also Like

1 Comentário

  • Responder
    Samantha
    29 de abril de 2016 at 8:36 am

    Ressalto a esperteza deles: a cabeça de boi não está enterrada.
    E que ela se mantenha pendurada na parede. O hambúrguer é realmente delicioso.
    Vida longa e próspera à Puta Madre!

  • Comente