Bares/ Review

BB King Blues & Bauru: conhecendo comida de verdade

Na última vez que saí de casa pra comer, também com intuito de gerar material pro blog, prometi dar uma basta nessa palhaçada que tá virada a gastronomia nessa cidade. Sentei em três restaurantes diferentes até achar algo que prestasse, não tivesse um nome afrescalhado e não custasse o equivalente a uma experiência no metrício.

A gota d’água foi quando abri um cardápio e olhei um risoto por 85 reais. Levantei-me com parcimônia e saí sem sequer agradecer quem atendeu. Deu, né, chefinhos? Tá ficando ridículo pra cara de vocês. A comida tá cara mas arroz continua custando menos de 10 reais um saco com 5kg. Se a trufa tá cara vá pro diabo que te carregue com ingrediente da pátria que não te pariu.

Por isso demorei em postar novamente, foi mais de mês em branco por conta disso. Aproveitando o pleito que se avizinha, faço uma promessa de campanha: só divulgo agora comida de verdade. Pode ter ingrediente afrescalhado, mas vai ter que forrar o buchinho e não esvaziar a guaiaca.

bb-king-blues-bauru-entrada

Até que ontem encontrei comida de verdade. Até certo ponto ogra, confesso, comida pra leão, mas honesta e muito boa. Conheci na Trindade o BB King Blues & Bauru. Bauru é tipo xis, instituição gaúcha. E o bar que homenageia grandes ídolos da música em seus pratos tem na gastronomia portoalegrense suas raízes.

O cardápio é enxuto como todo com menu deve ser, fácil de escolher e entender. Tem bauru no prato (filé mignon ou frango grelhado com molhos e outros ingredientes) mais batata, arroz e salada de acompanhamentos. Tem também o baurú no pão, o mais famoso. Alguns aperitivos pra quem quer só sentar, ouvir boa música, tomar uma cerveja e petiscar um ovo de codorna ou uma tábua de frios, embora o cheiro que emana da cozinha convida sempre pra um bom filé.

bb-king-blues-bauru-refri-cerva

Aliás, os gaúchos desgarrados, boa parte da população da Ilha, podem não só rememorar sua comida como também a casa oferece cerveja Polar e Fruki, outras duas instituições gaúchas, assim como o Gengibirra está pra Curitiba e a Pureza pra Santa Catarina. #fikdik

bb-king-blues-bauru-cervejas

Além disso uma geladeira forrada com vários rótulos de cervejas especiais, pra quem vai nessa vibe.

bb-king-blues-bauru-no-pao

Meus amigos velhos de guerra foram de baurú no prato. Foram no My Lucille com ovo frito. Pão de trigo, filé mignon grelhado, queijo, presunto, alface e tomate. Refeição balanceada que os nutricionistas insistem em não incentivar, afinal tem salada, proteína, carboidrato e uma meia pataca de gordura.

bb-king-blues-bauru-salada

Eu fui nos “baurus no prato”. Esses têm a opção inteira, que serve quatro pessoas, 1/2 porção para duas e a individual que corresponde a 1/4 do tamanho original. Este quarto de prato já é suficiente pra alimentar um leão faminto em época de estio, pois além da carne preparada com os ingredientes correspondente a cada opção, vêm à mesa uma porção de arroz, batatas fritas e uma saladinha verde pra começar.

Já não é novidade para os mais assíduos deste espaço que ando numa fase de comer salada, então prostrei-me à mesa e dei-me à pastar na salada.

bb-king-blues-bauru-arroz-batata

Arroz e batata também perfeitos.

bb-king-blues-bauru-bife-file-mignon

Mas foi na carne que o bicho pegou. Eu escolhi o John Mayal, que era filé mignon à milanesa, queijo, presunto, molho de tomate e molho verde. Era quase uma parmeggiana feita de forma exemplar e muito respeitosa. Saboroso e muito buchisticamente correto.

Paguei 30 pila no meu, com água, porque respeitar a dieta é preciso. Que a minha nutricionista não leia. Que os chefinhos leiam todos e parem de frescura.

BB King Blues & Bauru

  • Rua Lauro Linhares, 1065. Trindade. Florianópolis.
  • (48) 3209-0100
  • Aceita cartões
  • Estacionamento

You Might Also Like

9 Comentários

  • Responder
    Vera Mendes
    12 de setembro de 2014 at 5:45 am

    Daniel,obrigada por ter confiado na minha indicação.Gabi e Henrique são dois queridos.E o rango deles é muito bom! Uma verdadeira comideria!

    Abração!

    Vera

    * Espero que vires habituée!

  • Responder
    vinicius
    13 de setembro de 2014 at 11:37 am

    Bauru com pão doce? Catarinas, voces estão fazendo isso errado.

    • Responder
      Daniel Becher
      13 de setembro de 2014 at 12:24 pm

      Caro leitor xenófobo, o pão não é doce. Os donos, cozinheiros, atendentes e toda a sorte de mão de obra, todos, sem exceção, são gaúchos.

      Fica a dica de lista de lojas das Óticas Diniz: http://www.oticasdiniz.com.br/lojas

    • Responder
      Maria
      1 de outubro de 2014 at 3:52 pm

      Além de xenófobo, não soube ler a descrição da foto! Você está fazendo isso errado.

  • Responder
    will
    15 de setembro de 2014 at 9:01 am

    Vale a pena o Bauru no Prato.

    O bauru no pão NÃO vale a pena!

    Vem muito pouco recheio para o preço.

  • Responder
    alfredo
    3 de outubro de 2014 at 4:27 pm

    vim ler seu blog por indicação e achei coisas legais de ler ,mais esse seu comentário irônico,e suas duras críticas,não achei de bom tom,me desculpe,estou apenas expressando minha opinião e se vc tem esse espaço te escrevo,verdadeiros RISOTOS,não são feitos com arroz de menos de 10 reais 5 kg,e acho que tudo é de acordo com o que procura,mais desde jã agradeço e vou nesse lugar pois sou um grande admirador de cervejas ,artesanais e bons lanches!!!

    • Responder
      Daniel Becher
      3 de outubro de 2014 at 4:38 pm

      Alfredo,

      Pelo mesmo motivo que você não gostou das minhas “duras críticas”, você não entendeu a questão do saco de arroz a 10 reais: hipérbole (dá uma googlada). De qualquer forma 1kg de um BOM arroz pra risoto deve custar os mesmos 10, 12 reais, que dividido por 6 ou 8 porções custaria até 3 reais por pessoa. Então discordo, minhas “duras críticas” continuam válidas. Sobre a casa, vai sim, é bem bacana, mas não creio que vá ter cerveja artesanal lá, eles têm mais são cervejas especiais, de rótulos, industrializadas. A conferir.

      Muito obrigado pela sua visita e pelo seu comentário, vou procurar ser menos irônico nos próximos 😉 Abraço!

  • Responder
    alfredo
    3 de outubro de 2014 at 6:46 pm

    Obrigado,por responder!!!Sou um apaixonado tbm por comidas,bebidas e lugares diferentes,não sei se vc conhece,mais existe um lugar na lagoa que chama Books&Beers,tem cervejas artesanais(mais nacionais)e comida estilo TAPAS,vale conferir,sem falar na vista.Até a próxima!

  • Responder
    Manuela Perleberg Nunes
    21 de outubro de 2014 at 7:31 pm

    Tchê, AMEI TEU BLOG!!! Valeu mesmo! O próximo bauru, certamente será esse!!!

  • Comente