Geral

Peña del Sur: pintando a aldeia, sendo universal

Liev Tolstói dizia o seguinte: “Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia”.

pena-del-sur-parrilla

A Peña del Sur é universal. Posso elencar pra justificar essa afirmativa diversos argumentos enumerados e minuciosamente explicados mas tenho que ser breve ou é possível que vocês não tenham saco pra ler meus devaneios até o final. Eduardo Rosa, o parrillero da Peña, foi nascido e criado no Rio Grande do Sul, conheceu a lida bruta do campo, sabe os vícios e as virtudes de um cavalo, tem domínio completo sobre o fogo e a pecuária. Pintando esse retrato da sua aldeia veio até Florianópolis expor a sua arte. Isso mesmo, arte, o que ele faz com um pedaço de carne e uma lenha é um retrato do Berega, já diria o Jari Terres, alguém que, conversando nessa última visita, descobri admirarmos em comum.

Tudo na Peña del Sur é muito simples e muito complexo. Gosto de restaurantes que dizem verdades, não apenas negócios cujo investimento é meramente financeiro e o resultado é única e exclusivamente o lucro. É bonito de ver uma verdade sendo preparada. Alguém que conhece do riscado, um empreendedor que também é o cozinheiro, que escolhe os ingredientes, que maneja o fogo, que gerencia o andamento do salão. Que traz no seu trabalho a sua herança cultural, traz sotaques nos sabores, ostenta a sua terra nos aromas, é a pintura da aldeia da qual Tolstói falava.

Esse post será diferente. Ao invés de eu colocar as fotos que fiz no restaurante, até porque já fiz um post aqui sobre a Peña del Sur, trago meu último vídeo do Becher a Bordo publicado: Peña del Sur: uma parrilla flor-de-campeira. Tem uma pequena entrevista com o Eduardo, tem as comidas e música. Sobretudo, uma experiência que nem em fullHD eu consigo trazer exatamente como foi, mas que dá uma idéia de como pode ser com você.

Visite a Peña, conheça a arte de se fazer uma boa carne. Com música, boas histórias e verdades. Uma carne universal.

Peña del Sur

  • Rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade, 568. Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis.
  • (48) 3236-5145
  • Estacionamento
  • Aceita cartões

You Might Also Like

1 Comentário

  • Responder
    José Oreste Sczmanski
    22 de Abril de 2016 at 11:31 am

    Bom dia! Me desculpe, mas não te conhecia e sendo sincero, fiquei entusiasmado com a tua bela e esclarecedora informação.
    Meus parabéns por esta matéria informativa…. gastronômica.
    Tenho desejo de recebe as tuas informações.
    Obrigado.
    José

  • Comente