Frutos do Mar/ Review

Restaurante Tamarutaca, um achado na Fortaleza da Barra

Vir a Florianópolis e não comer frutos do mar é como ir à Itália e não comer uma pasta, ou como ir na Bahia e não degustar um acarajé. Rodeada por 42 praias e uma costa abençoada pela natureza, Floripa tem com base nos frutos do mar os seus pratos mais típicos, com forte influência dos açorianos que há três séculos aportaram por aqui.

Temos com a ostra, por exemplo, status de maior produtor de mexilhões em cativeiro do país, tecnologia que até hoje é aprimorada pela nossa universidade federal que a cada ano que passa exporta mais e mais exemplares mundo afora. Tanto é verdade que em restaurantes do país já é possível encontrar “Ostras de Florianópolis, assim como assim, no cardápio.

Tamarucata Restaurante

Tamarucata Restaurante

Mas o turista que chega nem sempre tem acesso aos melhores restaurantes, nem todos eles ficam nas famosas rotas gastronômicas da cidade, no eixo Lagoa / Sambaqui. Os de lá também tendem a ser bons, não discordo, mas quase que escondido na Fortaleza da Barra, o Tamarutaca é um dos esteios desta gastronomia e que por um preço honesto e cozinha muito bem apurada fazem os paladares mais acostumados com camarão e outras igurias daqui ficarem em polvorosa.

Aliás, registre-se que Tamarutaca também é um fruto do mar, mais precisamente um crustáceo muito similar à Lagosta que é pescado em alto mar, porém não tem um valor comercial interessante, o que o torna menos valorizado. A Tamburutaca como também é conhecida é a “mãe do camarão”, dizem os pescadores nativos.

Mas o que o Tamarutaca tem que os outros restaurantes não têm?

Ambiente bonito e aconchegante

Ambiente bonito e aconchegante

Honestidade. O Tamarutaca é honesto do início ao sim do serviço, não enfeita demais a comida apesar de ser muito bem apresentada; ela não é excessivamente maquiada com temperos e molhos, embora muito bem temperada e com bons acompanhamentos; não é caro, pelo contrário, tem um preço bastante justo e atrativo; enfim o Tamarutaca passa a ser, com esta visita de descobrimento, um dos meus restaurantes de frutos do mar favoritos.

Assim que cheguei no restaurante fui dar um checkin no Foursquare e vi muitas dicas naquela venue de amigos recomendando o bolinho de siri. Não tinha como ser diferente, pedi o tal bolinho.

Bolinho de Siri

Bolinho de Siri

O bolinho de siri é uma delícia. Diferentemente dos que costumeiramente encontramos por aí, não é massudo, pelo contrário, vem carne de siri de verdade (não deveria ser esse um detalhe, mas é). Uma fina casquinha crocante bem rechado com bastante carne de siri, que a cada mordida manifestada um “hummm” de cada membro da mesa.

Lula à Doré

Lula à Doré

Com medo de acontecer o que geralmente acontece em restaurante de frutos do mar, a comida mais elaborada vir em porções para passarinhos, pedimos também uma porção de Lula à Dorê. Desnecessário em se tratando da quantidade de comida para saciar nossa fome, visto que o prato principal foi bem servido, mas totalmente necessário para retirar mais alguns gemidos provocados pelo paladar. Poucas vezes comi anéis de lula tão bem preparados e empanados como este do Tamarutaca.

Como prato principal nós também aceitamos as sugestões do Foursquare e fomos no Camarão ao Catupiry.

Camarão ao Catupiry

Camarão ao Catupiry

Esse Camarão ao Catupiry do Tamarutaca é daqueles pratos que eu tenho vontade de me levantar da mesa e começar a aplaudir. Ou então sair que nem doido em direção à cozinha e pedir a(o) cozinheira(o) em casamento. O camarão é bem servido, ou seja, tem bastante camarão no prato. É muito bem temperado e preparado, o camarão vem no ponto e todos os ingredientes na medida certa.

Acompanha o camarão ao catupiry uma porção de arroz branco e batata palha.

Café e bolachinhas

Café e bolachinhas

No final não cabia espaço para uma sobremesa mas aceitamos o cafezinho. Inho, aliás, só no nome, porque ele é servido na mesa, em uma garrafa térmica junto com um pote de bolachinhas dessas de feira, que encontramos no largo da Alfândega alguns dias da semana.  Foi um café bem no estilo mané de ser.

O atendimento também é muito bom, não houve erros, todos os pedidos vieram corretamente, os pratos — todos preparados na hora — vieram num tempo bastante interessante e sempre fomos tratados com bastante gentileza.

O preço julguei bastante honesto. Por toda essa comida — e comida boa, diga-se de passagem — gastamos cerca de R$55 por pessoa, com direito a uma caipirinha de cachaça e o café.

Bora lá?

Restaurante Tamarutaca

  • Endereço: Rua Laurindo José de Souza, 663. Fortaleza da Barra, Florianópolis.
  • Telefone: (48) 3232-4035
  • Horário: de segunda a sábado, 11h30 às 15h e das 18h a 0h. Domingos das 11h às 20h.
  • Estacionamento: sim
  • Aceita cartões: sim

You Might Also Like

8 Comentários

  • Responder
    Aline - Gastronomia e outras folias!
    30 de novembro de 2012 at 11:18 am

    Daniel… para mim, dos que eu provei, esse restaurante é o melhor. Não pelo fato dos proprietários serem praticamente da família do meu marido (a casa do meu sogro é praticamento ao lado do restaurante) mas pelo sabor. Muito gostoso e bem preparado! Sei o quanto eles gostam do restaurante e o quanto aquilo é, literalmente, a vida deles!

    Ah… e eu conheço quem cozinha, hein! Se não fosse pelo fato de ambos (blogueiro e cozinheira) serem comprometidos… eu fazia gosto pelo casamento! (hahaha brincadeira). E a receita do camarão, ainda não consegui pegar… e acho que nem vou! S E G R E D O!

    Muito boa pedida!

    Parabéns pelo post… fez eu salivar de vontade de comer novamente lá!

    Aline

    • Responder
      Daniel Becher
      30 de novembro de 2012 at 11:44 am

      Incrível né, Aline? Bacana tu conhecer a galera lá, temos que fazer um review coletivo lá qualquer dia hehehe! 😛

      A receita deles nós temos que conseguir, por favor, use toda sua habilidade pra arrancar isso com ajuda do maridão!

  • Responder
    Renata Diem
    30 de novembro de 2012 at 11:44 am

    OMG, morri com esse bolinho de siri e babei com teu post!
    Tempão que não vou pra essas bandas, preciso voltar pra conhecer esse lugar.

    • Responder
      Daniel Becher
      30 de novembro de 2012 at 11:46 am

      Bah, tens que ir lá! É um dos melhores aqui da cidade, e tentando me lembrar agora não sei se comi tão bem, uma comida açoriana tão saborosa quanto essa.

  • Responder
    luiza
    8 de dezembro de 2012 at 11:05 am

    Já tinha ouvido falar bem desse restaurante, infelizmente meu pai faleceu sem conseguirmos experimentá-lo (ele era meu companheiro nas aventuras gastronômicas), seu post fez renascer em mim a vontade de comer no Tamarutaca!

  • Responder
    Ju Sizinando Rossi
    24 de fevereiro de 2013 at 1:41 pm

    Bota escondido nisso. Acabamos de chegar aqui. Depois conto o que achei! Valeu a dica!

  • Responder
    Heloisa Sommacal
    20 de setembro de 2013 at 11:31 pm

    Olá Daniel;
    Está é a segunda vez que estou a procura de novos lugares para comer em Florianópolis e região e acabo no seu site. Achei impressionante como moramos na mesma cidade e costumamos comer em lugares totalmente diferentes, o que é muito bom, isso quer dizer que ainda tenho muitos bons lugares para desvendar 😀
    Se não afundarmos com toda essa chuva vou conhecer o Tamarutaca amanhã. Pelas fotos e comentários tenho certeza que vou gostar!
    Adorei as dicas espero que você continue compartilhando suas experiências gastronômicas por aqui.

    • Responder
      Daniel Becher
      22 de setembro de 2013 at 9:42 am

      Oi Heloisa! Pois é, as vezes acho que já visitei todos os restaurantes da cidade, de tantos que vou, e quando me dou conta ainda não conheço nada da gastronomia de Floripa! Espero que faça um tempo bom e que consigas conhecer o Tamarutaca, e que gostes! Abraço!

    Comente