Roteiros / Pousadas

Roteiro Gastronômico: Lagoa da Conceição

Comideria_modelo_roteiro_gastronomico

O Verão chega e a capital catarinense quase triplica sua população. São turistas que querem passar o réveillon em Florianópolis, o Natal no litoral de Santa Catarina e alguns ficam até para o Carnaval em Floripa. Motivos não faltam para que o turista chegue até aqui em busca de sossego, boas praias e natureza exuberante. Para ajudar você turista, ou você mesmo nativo que está querendo conhecer um pouco mais a sua cidade, começamos hoje uma série de posts com pequenos roteiros turístico-gastronômicos da cidade. Vamos passar por Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui, Jurerê Internacional, Lagoa da Conceição, o Balneário de São Miguel e até Governador Celso Ramos com suas lindas e quase intocadas praias estarão no elenco desta produção.

mirante-morro-da-lagoa

A Lagoa da Conceição é, sem dúvida, um dos lugares mais bonitos a se visitar em Florianópolis. Desde a sua chegada, quando o Mirante para a Lagoa dá boas vindas ao visitante, até a Costa da Lagoa, num local mais afastado e com acesso apenas por barco, tem lindas paisagens para perder algumas horas admirando.

Descendo o Morro da Lagoa, o principal acesso ao bairro, você já tem uma série de opções gastronômicas. Entrando na Rua Laurindo Januário da Silva, rua principal do Canto do Lagoa, você já tem acesso a restaurantes com frutos do mar, bistrôs e até sushis.

bistro-santa-marta-polvo-grelhado

É o caso do Bistrô Santa Marta, onde comemos o delicioso Polvo da Magia. A Chef Bárbara também nos preparou um Carré de Cordeiro como poucos que comi aqui na cidade, acompanhado de purê de mandioquinha, alho confitado e geléia de pimenta, que ela mesma faz.

kanto-combinado-salmao

Do lado também podemos experimentar o sushi do Kantô. Do tataki de atum até o Burning Gunkan, o Kantô é perfeito na execução e nos sabores. Atendimento nota 10.

Voltando para a entrada da Lagoa passamos pelo “centrinho” com uma diversidade de bares e botecos quase infinita. Cerveja de todos os tipos, bares mexicanos para tomar-se um mojito ou uma margarita e cafés dos mais estilos de paladares e bolsos, do mais simples ao mais sofisticado.

A Avenida das Rendeiras é responsável pela maior parte do turismo e da gastronomia da Lagoa da Conceição. É nesta orla que existe a praia para um banho de lagoa, prática de esportes e uma infinidade de lazer a céu aberto. Em todo o comprimento das Rendeiras é possível comprar artesanato local baseada em renda de bilros, fazer aulas de kitesurf e passeios de barco e caiaque.

Para comer, recomendamos o Barracuda Restaurante & Grill, no coração da Lagoa. Oferece pratos inspirados na culinária local um pouco mais elaborados, como Camarão ao Gorgonzola, que experimentamos e aprovamos em uma visita. Em outra comemos a Sequência Barracuda.

barracuda4

A sequência, pra quem não sabe, é um preparado no formato de menu degustação. Quando você não quer experimentar um único prato e quer comer um pouquinho de cada coisa, você solicita uma sequência que pode atender de 2 a 4 pessoas. Eu pedi a Sequência Lagoa da Conceição, um dos pratos de maior rotatividade da casa. Ela é composta por dois bolinhos de peixe, duas casquinhas de sirí, camarões ao bafo, camarões alho e óleo, camarões à milanesa, molho tártaro, filés de peixe ao molho de camarão e acompanha um arroz muito saboroso e temperado, batatas fritas, pirão de caldo de peixe e uma salada.

Por ter uma proposta mais elaborada o Barracuda não cabe em todos os bolsos. Caso esteja querendo experimentar frutos do mar e economizar um pouco, tem muitos restaurantes onde é oferecido um buffet honesto e também saboroso. No final das Rendeiras, por exemplo, existe o Lagoa Restaurante.

Voltando para o centrinho da Lagoa, existe a Praça Bento Silvério onde funciona o Casarão e, aos domingos, uma simpática feirinha acontece do meio-dia às 19h reunindo cerca de 125 artesãos. De bijuterias à renda de bilros são comercializados ali, inclusive alguns produtos orgânicos para gastronomia são encontrados.

la-provence-foto05

Ali perto é possível comer no Bistrô La Provence, numa cozinha inspirada nos franceses. A sugestão é experimentar o excelente filé dijón, mas não sem antes de comer o tartar de salmão que é uma delícia.

A Lagoa da Conceição é com certeza o mais democrático bairro de Florianópolis. Todas as tribos e todas as classes sociais se misturam neste pequeno pedaço de terra recheado de água salobra. Tanto é verdade que você pode experimentar da mais alta gastronomia até um simples mas saborosíssimo xis, no Calota.

calota-xis2

Se você der sorte de estar neste bairro numa quarta-feira à noite, é possível comer o incomparável xis costela, feito com carne assada na brasa.

sabor-da-costa-barcos

Por último e não menos importante, outro passei para se fazer estando em Floripa é conhecer a Costa da Lagoa. Este, o mais afastado, só pode ser acesso pela água. Existem linhas de embarcações que saem da Ponte da Lagoa ou então do Rio Vermelho (caso esteja de carro prefira este trajeto, é menor e mais rápido, sem contar a parte terrestre). Na Costa além de você ter a sensação de estar visitando um lugar onde pouca gente teve acesso, com natureza quase intocável e bela e nascença, várias opções de gastronomia são encontradas, onde cada restaurante se torna um ponto de desembarque de turistas.

sabor-da-costa-jaja

Nós conhecemos recentemente o Sabor da Costa e o Jajá, o proprietário do negócio que é uma figura, um show a parte. Você come no restaurante dele e ainda ganha entretenimento free, seja fazendo piada com a cultura local, seja autografando os copinhos de cachaça que são servidas gratuitamente… Vale a pena conhecer o Sabor da Costa e comer lá.

Depois de conhecer um dos mais lindos lugares de Floripa, volte aqui no post e comente o que você achou, compartilhe conosco sua experiência. Boa viagem e boas férias!

You Might Also Like

6 Comentários

  • Responder
    Uma Catarinense
    2 de dezembro de 2013 at 11:31 am

    Que post legal! Adorei, super prático…
    Tenho os meus preferidos na Lagoa, pena que não entraram na tua lista.

    😉

  • Responder
    Cris Catupiry
    2 de dezembro de 2013 at 11:44 am

    Ja forrei a barriga em vários desses lugares do post. =)
    Alguns eu não conheço ainda, mas vou tratar de conhecer!

    Sem dúvida, a melhor sugestão é ir no Sabor da Costa e conhecer o Jajá… uma figuraça =)

    Abraços

    • Responder
      Daniel Becher
      2 de dezembro de 2013 at 2:09 pm

      Fico feliz que tenhas gostado, Catupa! E O Sabor da Costa realmente é um espetáculo. O Jajá devia ser tombado como patrimônio histórico! 🙂

  • Responder
    Catharina
    4 de dezembro de 2013 at 11:03 am

    Que post delicioso! parabéns!!!

  • Comente